Menu

Otimismo

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015
   Alguns momentos da vida são como o transito de São Paulo em dia de chuva: conturbado, incerto, perturbador e  destruidor de planos. Infelizmente nós não podemos impedir as nuvens de liberar a chuva, e por sinal não queremos, e nem podemos  mudar toda a estrutura do trânsito paulista.

Então, por que sempre queremos fazer o impossível para mudar esses momentos?
Não sei, acredito que temos uma necessidade tão grande de estar no controle das nossas vidas e isso nos leva a ficar meio que obcecados. Por isso, acabamos nos machucando de uma forma tão idiota nessas situações e as vezes por motivos tão bestas que nos sentimos tapados .

Como uma boa pessoa ansiosa, quebrei minha cara trocentas vezes e acredito que vou ficar quebrar algumas mais até aprender a lidar com a ansiedade. Mas uma coisa eu aprendi, não podemos controlar  nada nesse mundo, isso mesmo, NADA. Não pode-se  controlar os outros, não pode-se controlar as reações alheias, não pode-se controlar nem sentimentos. O máximo que podemos fazer é aprender a lidar com as coisas.

Besteira? Pode ser, não sei. Mas, para que se desgastar com algo do qual não temos controle? Muito melhor avaliar a situação toda, ver como estamos nos sentindo e  tentar amenizar os efeitos negativos sobre nós.  Se a solidão aperta, vá conversar com alguém. Se o desespero bater, se acalme, respire fundo e bote a cabeça no lugar. Quando optamos por ser otimista, pode soar meio falso no começo mas, depois de um tempo, isso vai se tornando parte do dia a dia e tirando aquela nuvem negra do caminho. Cada centímetro que essa nuvem se afasta é importante, cada dia que combatemos ela é importante, só é necessário começar.


Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Michelly Melo.